Reabilitação da Área Central de Piracicaba

A necessidade de se definir uma política urbana voltada especificamente para a Área Central com o intuito de intervir em seus problemas, valorizar suas potencialidades e vocações, e atualizá-la em relação a novas demandas, teve início no ano de 2001. A partir do segundo semestre de 2003, com a criação do Ipplap, esse debate tomou corpo, optando-se pela construção de um amplo “Programa de Reabilitação da Área Central de Piracicaba”, definidor de diretrizes, políticas públicas e intervenções, articulando as ações das várias esferas do governo municipal e a da sociedade civil.

 

A Área Central está inscrita na “Macrozona de Adensamento Prioritário”, dentro do Plano mapa_do_municipio_com_demarcacao_ampliadoDiretor de Desenvolvimento Sustentável, por apresentar os melhores sítios para a ocupação urbana, assim como as melhores condições de infraestrutura e acessibilidade da cidade. O perímetro da área de estudo foi definido como “Área de Intervenção Prioritária Central” pelo Plano Diretor.

A área objeto de análise corresponde ao quadrilátero definido pelo Rio Piracicaba, Av. Dr. Paulo de Moraes, Av. Independência e Av. Saldanha Marinho compreendendo, basicamente, os bairros Centro e Cidade Alta. Como primeiro passo para a definição das ações necessárias, determinou-se a necessidade da elaboração de um “Plano de Ação para a Reabilitação da Área Central de Piracicaba”. Através da constituição de parceria com a Associação Comercial e Industrial de Piracicaba (Acipi), entidade que desde longa data tinha em sua pauta de discussões a reabilitação desse espaço urbano, foi constituída equipe exclusiva para esse fim, buscando a definição das linhas gerais para a reabilitação da área de estudo.